Wild Witch Project - Um game que você nunca viu

Neste jogo você precisa ajudar uma bruxa adolescente a salvar seu mundo da Mortífera Bunda Assassina do Espaço Sideral

Narrative Script - The Sotiteller Engine

As Game Engines podem ir, o código pode ficar defasado e ser subistituído. Mas as história deve ficar!
Com isso em mente, já desde o começo do projeto, eu tinha a idéia de criar um sistema narrativo... em algum lugar aqui eu tentei usar um software de fluxo para isso (na época do Ogre).
O fato é que a Godot me ofereceu as ferramentas finais para o desafio; Na verdade eu estou quase fazendo dela "A Minha Engine". Vejamos os detalhes...
Colocar código de falas em classes é meio que um pontapé no saco para retrabalhar, e a história sempre é refinada.

Com esse sistema eu posso escrever as falas dos personagens, respondendo aos eventos da cena e às máquinas de estado individuais dos personagens.

Numa linguagem de marcação simples, os coringas :, >, <, ? e [tab] no começo da linha indicam uma ação. E só!

Ela se limita a coisas simples, responder a eventos, ler a maquina de estado, consultar um grupo, escrever na maquina de estados, até chamar uma ou outra função na linguagem mãe. E nada mais!
A ideia é ser simples, de forma que um escritor sente e use, como o pessoal do design costuma dizer "sem precisar programar" (eles tem a iluzão que isso existe).

Isto é uma segunda linguagem em cima da linguagem nativa da engine? Sim!
Isso me permite trabalhar de forma separada em ambos os ambientes! Da mesma forma que posso trabalhar no Blender, no Sketchup eu agora posso trabalhar na linha da história independentemente de ter alguma preocupação com a programação.


Ainda parei para dar uma cara "comercial" ao sistema, se eu sentir engajamento da comunidade posso abrir como plugin... na verdade eu já estou montando como um plugin. Pois a ideia é usar isso em outros projetos.