Wild Witch Project - Um game que você nunca viu

Neste jogo você precisa ajudar uma bruxa adolescente a salvar seu mundo da Mortífera Bunda Assassina do Espaço Sideral

Cibele The Barbarian Bunny Killer - Feliz Pascoa

Coelhinhos, coelhinhos. Eu já falei em outro post o quanto eles são perigosos! Tanto que no mundo de Cibele existe uma classe de bárbaros especializada em caçar essas criaturas assustadoras.

Um desenho para comemorar um feriado virou um bom exercício, ando me concentrando bem neles ultimamente.

Também consegui fazer um video de speed paint descente finalmente:



Um fato legal é que tratei ele como uma meta, independente de ser um projeto grande é uma meta, ou "milestone" para alcançar. Isso dá um certo animo novo.
Ando sempre repensando sobre desenvolvimento de projetos, é sabido que jogos curtos tem mais chances de sair do papel doque projetos suntuosos. Então acho que um processo de estabelecer pequenas metas tem se tornado um bom mecanismo. Ao invés de pensar no jogo como um todo, focar nas pequenas partes. Mesmo que elas sejam só um exercício.

Mas vamos lá. Dessa vez fiz um video em timelapse do processo de uma forma diferente.
Ao invés de gravar um video do desktop eu fiz uma captura de tela a cada segundo. O resultado foi uma pasta com 9184 imagens e 4.2GB que se mostrou muito mais prática de manipular doque vídeos!

Primeiro criei um script simples:

O numero do frame fica no arquivo "count". Ai é só dar permissão de escrita:
chmod 666 count

O chato foi converter o video, o programa que uso chama-se FFMPEG no entanto ele tem toneladas ininterruptas de opções para explorar.

Mas eu cheguei nessas configuradões por enquanto:
ffmpeg -r 20 -b 50000 -minrate 50000 -maxrate 80000 -i rec/cap_%d.jpg -s 1680x1048 speedpaint.mp4

Gerou um arquivo de 80MB que o Youtube deixou com 22MB. Mas como base é bom.

Pensei que capturar 1 frame por segundo seria pouco, no entanto o resultado ficou bom para mostrar como Speed Paint, já um tutorial seria adequado um framerate menor, como 10 frames por segundo talvez.
Oque é claro terá que ser feito em uma linguagem externa. Em outro post farei isso em Ruby.