Wild Witch Project - Um game que você nunca viu

Neste jogo você precisa ajudar uma bruxa adolescente a salvar seu mundo da Mortífera Bunda Assassina do Espaço Sideral

Mudanças de direção do projeto para uma nova engine

Após muitos testes com a Godot, decido que a melhor alternativa é abandona-la em detrimento de uma engine mais moderna que achei na Deep Web.
Os primeiros testes me deixaram muito feliz, o céu se abriu em duas partes e dezenas de criaturas surgiram e me deram as mãos ^^

Características dessa nova Engine:

Cthulhu Game Engine

Em primeiro lugar, seu nome obscuro permite qualquer pronúncia. Bom para evitar conflitos... Na verdade, chamar este nome três vezes em um pentagrama pode matar qualquer forma de vida ao redor.

Cthulhu usa uma linguagem de programação baseada na linguagem Quenia de Tolkien, concede-lhe beleza absoluta em suas palavras elficas. Agora você pode impressionar meninas apenas falando algumas linhas de código (experimente faze-lo com Python).

O render de Cthulhu é mais rápido do que a luz, GPU é coisa de newbies, os poderes mágicos antigos fazem a qualquer telefone móvel rodar a 666 FPS!

A física de Cthulhu usa um novo conceito de "improbabilidade absoluta"... não perde tempo computando vetores ou momentos, é mais rápido calcular a probabilidade do personagem aparecer em um mundo criado por um deus macaco sentado em uma vaca mágica e obter o resultado oposto para descobrir a posição real do personagem no espaço!

Nada de Rede, fazer seu próprio MMO não é um problema, Cthulhu usa um poder telepático dos antigos para conectar qualquer dispositivo em qualquer local em qualquer momento (passado e futuro).

A experiência do usuário não é mais um problema ... os usuários não têm dedos suficientes ... Cthulhu cria novos dedos em suas mãos para possibilitar qualquer tipo de movimentos especiais.

A licença de uso é mais absolutamente permissível do que qualquer outra ... em vez MIT usa BPL (Blood Pact License) que pode realizar qualquer um dos seus sonhos!